Inglês Português Espanhol
cinsisfisioterapia@gmail.com - 31-99144-3376

Dúvidas Frequentes

O berço da Cinesiologia Sistêmica é Applied Kinesiology, um método desenvolvido na década de 1960 pelo quiropata americano George G. Goodheart. 
Nessa época, o Dr. Goodheart descobriu que, na ausência de anomalia congênita ou doença inflamatória, as distorções posturais e as dores osteomusculares são causadas por alterações nos padrões funcionais de movimento e que o desequilíbrio primário dessas disfunções é a presença de músculos "inibidos". 
A partir de suas observações o Dr. Goodheart passou a empregar o teste muscular manual para identificar os músculos inibidos e desenvolveu vários procedimentos para a correção funcional desses músculos. 
Inicialmente, a AK era praticada somente por profissionais das áreas da quiropatia e osteopatia, com formação superior (médica), treinados para executar esses procedimentos. Mais tarde, com a divulgação do método para outros profissionais de várias áreas da saúde e até mesmo fora dela, passaram a utilizar as técnicas desenvolvidas originalmente pela Applied Kinesiology.
A Cinesiologia Sistêmica surgiu a partir do desejo do fisioterapeuta Décio Gomes de Oliveira em estruturar essa abordagem direcionado-a aos profissionais da área de Fisioterapia. 
A possibilidade de integrar campos de conhecimento aparentemente tão diferentes, como a Applied Kinesiology, a Medicina Tradicional Chinesa, a Terapia Manual (Manipulação Visceral - método Barral) e os movimentos funcionais do DNS (Dynamic Neuromuscular System) num método unificado tornou-se um grande desafio para seu criador. 
A grande motivação foi a de divulgar conhecimentos e técnicas desenvolvidos em mais de 30 anos de prática clínica, utilizando o método com excelentes resultados, e difundir seus benefícios para o maior número possível de pessoas.
 Para entender como essa abordagem funciona é interessante fazer uma analogia entre o funcionamento do corpo e o de um carro. Em todo sistema mecânico a eficiência e a longevidade da máquina dependem da qualidade dos movimentos de seus componentes. Os pneus de um carro, por exemplo, apresentam um maior índice de sobrevida e um desgaste uniforme se as rodas estiverem alinhadas e balanceadas. Nessas condições o carro economiza energia, gastando menos combustível. 
No corpo humano, da mesma forma, o alinhamento postural e o equilíbrio das tensões musculares facilitam a execução de movimentos precisos e com economia de energia. Com o corpo alinhado, o organismo balanceado e a mente centrada somos capazes de fazer a longa viagem da nossa vida, chegando ao destino com saúde e dignidade.

Na consulta de Cinesiologia Sistêmica primeiramente o fisioterapeuta faz uma coleta do histórico de saúde do paciente e dos sintomas que o trouxeram a consulta. O estilo de vida também é peça fundamental aqui, pois se queremos devolver o paciente a sua funcionalidade, preciso saber qual é sua rotina para onde ele quer retornar o mais breve possível.
Em seguida a avaliação postural e de padrão de movimento são realizadas.
O próximo passo são os testes musculares associados a uma avaliação do fluxo de energia pelos meridianos de acupuntura. 
Embora a primeira consulta seja utilizada principalmente para reunir informações, algumas técnicas terapêuticas já são empregadas para garantir o alívio dos sintomas. 
Toda resposta terapêutica é individual e depende da participação ativa do paciente. 
Fisioterapia não é mágica! É trabalho em equipe (profissional+paciente) com foco na recuperação.
É importante distinguir disfunções leves, mais fáceis de serem resolvidas, de problemas severos ou crônicos, que vão exigir um período de tratamento mais longo.
A experiência clínica mostra que um programa de cinco sessões, na maioria dos casos, é suficiente para que mudanças significativas possam ser alcançadas. 
Essa proposta de tratamento é distribuída da seguinte maneira: uma primeira consulta, com 90 minutos de duração, mais quatro sessões de 50 a 60 minutos, uma vez por semana. Dependendo da gravidade ou severidade do problema esse protocolo pode ser adaptado. A cada sessão o cliente é reavaliado para acompanhamento dos resultados.
A técnica é utilizada para tratar pessoas de todas as idades com problemas como dores osteomusculares, alterações posturais, lesões esportivas, cefaléias tensionais, problemas respiratórios e sintomas de estresse somatoemocional. 
O foco está em reestabelecer o equilíbrio funcional do corpo o mais prontamente possível com a colaboração ativa do paciente.
Portanto também é muito útil como um tratamento preventivo, permitindo a identificação e correção de desequilíbrios no plano funcional, antes que uma doença ou um problema mais grave se manifeste.
  


A Cinesiologia Sistêmica é muito útil na maximização do desempenho de atletas de alto nível, pois na maioria das modalidades esportivas alguns músculos são excessivamente recrutados, ficando sobrecarregados e hipertônicos, enquanto outros tendem a ficar inibidos (menos responsivos). Esses desequilíbrios musculares, além de predispor a dores e lesões, geram distúrbios sensoriais (proprioceptivos) e comprometem o controle motor. Através dos testes e correções da Cinesiologia Sistêmica o tônus dos músculos chave para cada esporte pode ser regulado, aumentando a habilidade e diminuindo o gasto energético.
Em princípio, para que um indivíduo possa ser submetido aos testes musculares o ideal é que ele esteja apto a entender as instruções verbais do fisioterapeuta e realizar ativamente os movimentos. 
Crianças a partir de cinco anos são já são capazes de interagir diretamente com o fisioterapeuta e acham os testes muito divertidos. 

A aproximação da Applied Kinesiology com a Medicina Tradicional Chinesa começou na década de 1960, quando o Dr. George Goodheart investigou as associações entre os músculos e os meridianos da acupuntura. 
Ele observou que a estimulação de um meridiano, através de pontos de acupuntura específicos, produz um efeito imediato sobre a função de determinados músculos. 
Com isso, ele passou a utilizar o teste muscular manual não apenas para informar sobre o controle mecânico ou neurológico, mas também sobre a energia imediatamente disponível para um determinado músculo no meridiano associado.
A descoberta de associações entre os músculos e os meridianos ampliou a noção de uma concepção sistêmica e integrada de todo o corpo. Músculos, fáscias, órgãos, vísceras, glândulas, sistema nervoso, sistema circulatório e sistema de meridianos formam redes interconectadas e interdependentes por onde fluem as energias organizadoras de um organismo global. 
Ao permitir essa integração entre a ciência ocidental e a medicina tradicional chinesa a Cinesiologia tornou-se um campo de investigação novo e único, com infinitas possibilidades. 
Na Cinesiologia Sistêmica, princípios da medicina chinesa são utilizados como importante referência, principalmente quando são realizadas abordagens de problemas psicossomáticos. 
O sistema de meridianos da acupuntura é considerado um sistema transdutor de informações entre a mente e o corpo. A estimulação de pontos de acupuntura pode ser utilizada tanto para obter mudanças no estado tônico dos músculos ou regular a função de órgãos e glândulas quanto para corrigir conflitos de natureza psíquica.


Voltar